Página InicialDestaquesO que importa

107 visualizações

O que importa

junho 4, 2021

O corpo dá ao espírito uma visão irreal do que seja o mais importante viver no mundo em que habitamos.

Desejos, sensações, a busca desenfreada do prazer e de coisas fazem parte do cenário de todos os nossos dias neste mundo, uns mais outros menos. A imperfeição e o atraso moral que predominam em nossa natureza indicam direções nada recomendáveis.

Disse Jesus “não andeis ansiosos pela vossa vida” (1), chamando-nos a atenção para uma questão muito importante, a de que a ansiedade e a excessiva preocupação com alguns assuntos não farão bem, ao contrário poderá até nos trazer males incontáveis.

O foco voltado apenas para as questões do bem-estar material e da sobrevivência, da pura e única preocupação de acumular como se fossemos viver para sempre, é ilusório. Esquecemo-nos que somos espíritos em corpos de permanência temporária no mundo. Dizem alguns, já que estamos aqui vamos produzir o prazer a qualquer custo, sem se darem conta de que a qualquer momento voltaremos para casa, à vida espiritual, nem sempre levando o que viemos buscar, que é a verdadeira grandeza, o amor, a sabedoria, a dignidade, a fraternidade e outros sentimentos que prometemos construir. De mãos quase vazias perceberemos que as nossas moedas não solucionaram nossos problemas como espírito e que perdemos tempo, necessitando recomeçar a tarefa em nova existência do ponto onde paramos. Os bens da Terra podem dar conforto, devem promover o progresso se bem utilizados, mas jamais darão a paz de espírito. Vemos todos os dias abastados vararem os portais da imortalidade através do suicídio, atormentados pelos dramas íntimos que necessitavam resolver e que as suas posses não puderam solucionar.

A família, a amizade, a religiosidade e a caridade são deveres inadiáveis de aprendizado a que devemos nos dedicar, sem mais atrasos. É certo que Jesus não aconselhou a passividade diante da vida, e sim advertiu quanto a dar-se mais atenção às coisas transitórias do que às coisas eternas que, verdadeiramente, nos enriquecem. Ninguém levará consigo nada do que ajuntou, materialmente. Perante sua consciência, do outro lado da vida, importará o bem que se fez, o amor que se espalhou, a quem socorreu e amparou. Quanto a isso, cabe a cada um ser mais rico ao voltar à vida espiritual do que quando de lá saiu para a atual encarnação.

Façamos o nosso melhor, material e moralmente, convivamos em clima de paz com todos, saibamos que apesar dos nossos esforços a vida nos dará o que for necessário, em profundo respeito a lei de causa e efeito.

Como espírito que somos, importa mais ser do que ter.

Adelvair David

 

Referência:
(1) Mateus 6:25.

Nota do Editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.religiaodedeus.org/pt/religiao-no-dia-dia/o-que-fazer-para-que-haja-paz-em-familia>. Acesso em: 04/06/21.

Adelvair David
Adelvair David

Dirigente, Trabalhador e Orador Espírita no Grupo Espírita Beneficente "Maria Dolores", na Cidade de Jales, interior de SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como