Página InicialTextos EspíritasNossa origem é divina

141 visualizações

Nossa origem é divina

maio 16, 2021

O homem de bem no mundo de hoje, enfrenta diversos obstáculos de difícil superação, para se manter em conformidade com as Leis Divinas no seu relacionamento na sociedade.

Para o Cristão que deseja seguir seu Mestre e Guia, o momento se apresenta bastante delicado em que vê muito desencorajado a seguir os princípios da boa convivência com seu semelhante em virtude dos comportamentos inadequados de grande parte da população que se diz como cristã, agindo diariamente como se fossem atitudes ensinadas e exemplificadas por Jesus.

Somente quem tem fé nas promessas do Divino Amigo consegue enfrentar com equilíbrio as  atitudes desrespeitosas das criaturas que não se contentam em serem mal educadas, grosseiras, indelicadas, mas também pretendem convencer aos que como elas não pensam  de que estão com a razão.

Dessa forma, quem não comungar com seus conceitos pessoais em termos científicos ou religiosos, passará a ser considerado inimigo, e por isso mesmo, perseguido e provocado de diversificadas formas, além de sofrer discriminação de todos os tipos. Agem instintivamente com tal convicção em seus conceitos equivocados que vivem em passeatas, gritando pelo direito de fazerem o que desejam, em detrimento do respeito e do direito dos demais.

“No início, a busca de popularidade atira-os a todos no abismo, e quaisquer expedientes que chamem a atenção, seja através da figura abominável, jocosa, singular, exótica, dão lugar a um estereótipo que fascina os grupos desavisados, que estão sempre à cata de novidades… E ao se fazerem conhecidos, cercam-se de seguranças, disfarçam-se, em nome da privacidade que nunca tiveram, porque receiam ser descobertos, ter desveladas suas fragilidades e conflitos, somente conhecidos do grupo dos eleitos que os assessoram.

O ser humano, porém, avança para a Realidade, na qual, queira ou não, se encontra mergulhado, por ser centelha viva e inextinguível.” (1)

Revoltam-se quando alguma medida venha em contrário ao que pensam e fazem em reprimenda aos seus insaciáveis prazeres de importunar e perturbar a paz do próximo, sem se incomodarem com as consequências funestas de seus maus hábitos para com a sociedade que desdenham e desprezam.

Os homens de bem ansiosos por ver a Terra avançar para sua próxima etapa evolutiva, e sabedores da grande quantidade de irmãos que atendendo ao apelo do Mestre de Nazaré estão chegando de moradas diferentes da nossa com a responsabilidade de nos estenderem as mãos e seus recursos morais, também já escolheram participar com sua contribuição embora pequena, mas importante para que as Leis Divinas prevaleçam em cumprimento das determinações de nosso Pai e Criador.

Os Cristãos que despertaram para ao convite de Jesus, e não são poucos, estão enfrentando com coragem e com atitudes de respeito e caridade ao próximo esses abusos, levantando a bandeira da caridade e do amor, estão fazendo dentro do possível o bem que podem para que os princípios divinos da Lei do Amor finque raízes profundas na mudança da proposta ilusória de Ter, para a proposta nobre de Ser.

  1. Por que, no mundo, tão amiúde, a influência dos maus sobrepuja a dos bons?

 “Por fraqueza destes. Os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos.

Quando estes o quiserem, preponderarão.” (2)

Chegou a hora em que esses nossos irmãos ainda iludidos pelo velho conceito do possuir, mandar, ser bajulado etc., entenderem que a sociedade não mais está disposta a aturar desrespeitos, e abusos, e que exige o aprimoramento de todos nós em trabalho de elevação na reforma íntima que também eles precisam empreender, na busca da paz e da harmonia que deve prevalecer entre irmãos, filhos de Deus, que nos criou para a felicidade e a pureza espiritual.

Precisamos cada um de nós, participarmos desse projeto Divino de progresso moral do nosso planeta levando nossa oferenda em forma de exemplo de cristão decidido a seguir a passos largos em busca do encontro com Ele que é para nós o “Caminho a Verdade e a Vida”

Francisco Rebouças

Referências:
(1) Franco, Divaldo Pereira, pelo Espírito Joanna de Ângelis – Livro: Dias Gloriosos, cap. 23; e
(2) Kardec, Allan, O Livro dos Espíritos – FEB. 76ª edição.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://br.freepik.com/fotos-premium/campo-de-papoulas-e-flores-silvestres-na-luz-do-sol-sob-um-ceu-azul_2715489.htm>. Acesso em: 16MAI2021.

Francisco Rebouças
Francisco Rebouças

Pós-Graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos veículos de divulgação espírita no Brasil, Expositor Espírita, criador do programa: "O Espiritismo Ensina".

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como