Página InicialDestaquesDa moral prática à transformação moral

106 visualizações

Da moral prática à transformação moral

abril 25, 2021

Em 1863, Allan Kardec ainda estava trabalhando na elaboração de um novo livro intitulado, inicialmente, como Imitação do Evangelho, quando recebeu uma comunicação de um médium em resposta a uma pergunta sua. De acordo com Kardec, a ninguém dera ciência no assunto, o que desprovia ao médium de quaisquer conhecimentos a respeito do tema.

Pergunta — “Que pensais da nova obra em que trabalho neste momento?”

Resposta — “Esse livro de doutrina terá considerável influência, pois que explanas questões capitais, e não só o mundo religioso encontrará nele as máximas que lhe são necessárias, como também a vida prática das nações haurirá dele instruções excelentes. Fizeste bem enfrentando as questões de alta moral prática (grifo nosso), do ponto de vista dos interesses gerais, dos interesses sociais e dos interesses religiosos…” (1)

Mais tarde, o referido livro foi renomeado para O Evangelho Segundo o Espiritismo.

* * *

O termo grifado no texto encerra o conteúdo que estava sendo trabalhado por Kardec, esclarecendo aos futuros leitores sobre o ponto focal desta belíssima obra: a moral prática.

Conforme nos lembra o Espírito Emmanuel no prefácio do livro Agenda Cristã (2), muitos procuram percorrer caminhos exteriores para buscar algum melhoramento para si e para a sua vida. Tentam corrigir o próximo, buscar atalhos em seus momentos de dificuldades, receber informações do além para atender aos seus caprichos, entre outras, quando na verdade deixam de observar o melhoramento de si mesmos.

Somente quando olhamos para nossas arestas morais, encaramo-las de frente e buscamos nos renovar para bem, conseguimos ajustar o nosso rumo em direção à desejada felicidade humana.

Para fazê-lo, contudo, carecemos da experiência, resumida na sublime benção Divina da encarnação. É por meio deste recurso no qual tomamos o arado e partimos para o campo das lutas materiais onde as expiações e provas nos ajudarão a polir nossas almas das chagas do orgulho, da vaidade, dentre outras imperfeições morais.

Sendo todos nós Espíritos do Senhor, que são as virtudes dos céus, tomemos de nossa lira e aceitemos o convite sublime das grandes vozes do céu e dos anjos para participarmos do divino concerto. Basta observarmos a moral prática, resumida na aplicação do amor e da caridade, e nos empenharmos em nossa transformação moral. Fazendo isto, faremos jus a verdadeira felicidade a qual nos convida a espiritualidade de luz (3).

Márcio Martins da Silva Costa

Referências:
(1) KARDEC, Allan. Obras Póstumas. Segunda Parte – Extratos, in extenso, do livro das Previsões concernentes ao Espiritismo. Trad. de Evandro Noleto Bezerra. Brasília: FEB, 2016. 2 ed;
(2) Luiz, André [pelo Espírito]. Psicografado por Chico Xavier. Agenda Cristã. Brasília: FEB, 2014. 45 ed; e
(3) KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Trad. de Guillon Ribeiro. Brasília: FEB, 2013. 3 ed.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.harpyaleiloes.com.br/peca.asp?ID=445374>. Acesso em: 25ABR2021.

Márcio Costa
Márcio Costa

Membro do Conselho Editorial da Agenda Espírita Brasil, atua na divulgação da Doutrina Espírita escrevendo textos e realizando palestras.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como