Página InicialTextos EspíritasEnquanto Estás a Caminho

95 visualizações

Enquanto Estás a Caminho

março 1, 2021

A indicação de Jesus, “reconcilia-te com teu inimigo enquanto estás a caminho com ele”(1), é mais abrangente do que se possa imaginar.

Quando se fala em inimigo logo vem a ideia de alguém, pessoas com quem não nos damos bem, ou que até nos odeiam e nos querem mal, embora isto possa acontecer, não são apenas pessoas que podem fazer mal umas às outras, é desconfortável sem dúvida o problema, porém, o mal que nos faz mal é o mal que praticamos não o mal que recebemos.

Ninguém colherá o que não plantou, quando o mal nos chega, ou é colheita ou o atraímos com nossos sentimentos e valores equivocados. Como disse um pensador certa feita, no mundo existe muita injustiça, mas não existem injustiçados, toda ação repercute, todo desejo realizado traz consigo uma consequência da qual o homem é impotente para evitar, é a chamada lei de “causa e efeito”, tendo agido, só lhe resta colher o fruto da sua ação.

É urgente compreendermos que os verdadeiros inimigos nem sempre são percebidos ou entendidos como tal, eles estão perfeitamente acolhidos na intimidade da vida por fraqueza, por indiferença ou por puro prazer. Mesmo tendo uma crença que nos leva a Deus, agimos como se não a tivéssemos, ficamos à mercê das nossas paixões inferiores como se a existência atual fosse durar para sempre, e para outros como se ela se encerrasse no túmulo, equívocos percebidos logo que retornamos ao mundo espiritual, onde somos convidados a fazer a revisão da caminhada terrena. O tempo passa e o nosso destino é o corpo novamente, a fim de atender a lei divina de progresso, de aprendizado, de crescimento intelecto moral, sempre carregando na bagagem as marcas positivas ou negativas impressas na consciência acumuladas por milênios.

Na Sua sabedoria, Jesus, não estando sujeito às paixões dos homens, sendo puro, deixou-nos o aconselhamento para que evitemos sofrimentos futuros, corrigindo agora, enquanto estamos a caminho, tudo aquilo que pode rebaixar-nos moralmente, como os vícios morais e físicos, ainda o pessimismo, a revolta, a rebeldia, e os sentimentos de ódio e de vingança. Reconciliar-se é reconhecer, perceber, entender, investigar, querer saber de tudo aquilo que pode representar os reais inimigos.

A lei divina ensinada pelo Mestre nos diz para fazermos todo o bem que nos seja possível, no limite das nossas forças, sendo essa a fórmula da felicidade futura, pacificando o nosso íntimo no bem proceder.

A vontade deve moderar as ordens do desejo, assim, de consciência tranquila, o homem prosseguirá mais em paz.

Adelvair David

Referência:
(1) Mateus 5:25.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <https://www.personare.com.br/constelacao-familiar-m816>. Acesso em: 01MAR2021.

Adelvair David
Adelvair David

Dirigente, Trabalhador e Orador Espírita no Grupo Espírita Beneficente "Maria Dolores", na Cidade de Jales, interior de SP.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como