Página InicialImortalidade, reencarnação e evolução

109 visualizações

Imortalidade, reencarnação e evolução

março 26, 2020

A reencarnação estreita os laços de afeição

 “Tudo morre para renascer e nada sofre o aniquilamento.”
Stº. Agostinho (1)

A pluralidade das existências liga-se, inseparavelmente à progressão gradativa…  A crer-se na unicidade da existência, ou melhor, na doutrina antirreencarnacionista, muitas questões insolúveis se apresentariam; a justiça divina ficaria inviável e a evolução se engessaria no cimento dos ancilosados dogmas medievais gerados pela ignorância…

Justiça divina e unicidade das existências são totalmente incompatíveis. Como se explicariam os desníveis sociais e econômicos, as condições de saúde e doença?!   Mas as dificuldades não parariam aí, pois se somos criados para atingir a perfeição e a felicidade sem mescla, como tecer a “veste nupcial” em apenas algumas dezenas de anos?  E aqueles que morrem todos os dias sem terem tido a mínima chance de se elevarem, visto terem vivido em meios adversos?  Tais questões se multiplicariam ao infinito e convidamos quaisquer religiões ou filosofias a equacioná-las racionalmente tendo um dos elementos da equação como a unicidade das existências. Impossível!…

Só na reencarnação lograremos encontrar auxílio para a compreensão dos grandes enigmas apresentados pela vida. Aliás, não somente os enigmas encontrariam explicações convincentes como também se resolve – lógica e facilmente – a questão da evolução gradativa até ao coroamento da emancipação espiritual.

A criatura que em uma existência não conseguisse o “passaporte” para as moradas superiores da Casa do Pai, teria nova chance com a reencarnação seguinte, oportunidade que se renovaria sucessivamente até a alforria final.

Aprendemos com Allan Kardec (2): “com a reencarnação e o progresso a que dá lugar, todos os que se amaram tornam a encontrar-se na Terra e no Espaço e juntos gravitam para Deus. Se alguns fraquejam no caminho, esses retardam o seu adiantamento e a sua felicidade, mas não há para eles perda de toda esperança. Ajudados, encorajados e amparados pelos que os amam, um dia sairão do lodaçal em que se enterraram. Com a reencarnação, finalmente, há perpétua solidariedade entre os encarnados e os desencarnados, e daí o estreitamento dos laços de afeição”.

Justiça Divina, Imortalidade da Alma, Reencarnação e Evolução, são termos da equação da vida, e não pode ser de outra forma, vez que “tudo morre para renascer e nada sofre o aniquilamento”.

Não é sem motivo que a frase escolhida para ser estampada no túmulo de Kardec foi esta: “Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sem cessar, tal é a lei.”   

Rogério Coelho

Referências:
(1) KARDEC, Allan. O Evangelho Seg. o Espiritismo. 129.ed. Rio [de Janeiro]: FEB, 2009, cap. III, item 19; e
(2) Idem, ibidem, cap. IV, item 22, § 2º.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em < http://www.redeamigoespirita.com.br/m/group/discussion?id=2920723%3ATopic%3A232880>. Acesso em: 26MAR2020.

Rogério Coelho
Rogério Coelho

Rogério Coelho nasceu na cidade de Manhuaçu, Zona da Mata do Estado de Minas Gerais onde reside atualmente. Filho de Custódio de Souza Coelho e Angelina Coelho. Formado em Jornalismo pela Faculdade de Minas da cidade de Muriaé – MG, é funcionário aposentado do Banco do Brasil. Converteu-se ao Espiritismo em outubro de 1978, marcando, desde então, sua presença em vários periódicos espíritas. Já realizou seminários e conferências em várias cidades brasileiras. Participou do Congresso Espírita Mundial em Portugal com a tese: “III Milênio, Finalmente a Fronteira”, e no II Congresso Espírita Espanhol em Madrid, com o trabalho: “Materialistas e Incrédulos, como Abordá-los?” Participou da fundação de várias casas Espíritas na Zona da Mata Mineira.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como