Página InicialTextos EspíritasA Estrada para Damasco

207 visualizações

A Estrada para Damasco

setembro 25, 2019

Narra-nos o texto bíblico, em Atos dos Apóstolos, sobre o emblemático encontro ocorrido na estrada que dava para Damasco entre Saulo de Tarso, então intrépido perseguidor de cristãos, e Jesus.

Saulo, pessoa culta, vivia da forma em que fora criado, seguindo o farisaísmo, religião então prevalente na sociedade de sua época. Era um zeloso trabalhador, acreditando estar a serviço do Senhor e não media esforços para salvaguardar os mandamentos de sua seita. No afã em defender os interesses sagrados a que devotava, seguiu para Damasco com o intuito de encontrar e punir os seguidores do Cristo por acreditar que estes se desvirtuavam dos postulados sagrados. Porém, ao se aproximar da cidade, não imaginava o que estava por vir – o encontro que mudaria definitivamente os rumos de sua vida.

A história de Saulo de Tarso, narrada em atos dos apóstolos e melhor explicitada na obra Paulo e Estevão, ditada por Emmanuel e psicografada por Francisco Cândido Xavier, serve-nos como ponto de incentivo e demonstra-nos que somos plenamente capazes de modificarmos os rumos que estamos dando às nossas vidas. Que não devemos ficar aprisionados ao passado e sim aproveitar o momento atual para lutarmos por aquilo que idealizamos, deixando florescer em nossas ações e pensamentos sentimentos nobres, capazes de nos trazer paz de espírito. Mudanças exigem esforços de nossa parte, mas lembremos do axioma “ajuda-te e o céu te ajudará”. Esta frase está intimamente ligada à Lei do Trabalho, por exigir de nós uma postura proativa. Crescer exige luta diária e constante. Muitas vezes, tal qual Saulo de Tarso, precisaremos nos desvencilhar de velhos hábitos e conceitos, que nos aprisionam a repetições que hoje sabemos não contribuir para consecução do objetivo da encarnação: progredir! É tomar coragem para enfrentar os percalços do caminho, ainda que muitos acreditem que estejamos fadados ao insucesso. Mudança de postura exige atenção, mas sabemos que sempre que quisermos poderemos adotar nossas medidas em nossas vidas.

Assim fez Saulo de Tarso, e venceu!

A lei é a do progresso, mas para atingirmos esse ideal precisamos lutar, na grande maioria das vezes, contra nós mesmos. Somos viajores dessa mesma estrada para Damasco, onde podemos, a qualquer instante, promover o nosso encontro com Deus e, quem sabe, conosco. É preciso que despertemos para a vida cristã; que olhemos para nós e enxerguemos a essência da vida espiritual que reside dentro de cada um e as potencialidades que possuímos.

Saulo, após se converter ao Cristianismo, tornou-se Paulo de Tarso, um dos maiores propagadores da Boa Nova. Nós também somos capazes de realizar grandes modificações em nossas vidas, basta querermos.

Quem sabe ao fim da viagem poderemos repetir a frase do então convertido Paulo de Tarso e dizer que também nos tornamos prisioneiro do Cristo.

Glaucio Queiroz Oliveira

Glaucio Antonio de Queiroz Oliveira
Glaucio Antonio de Queiroz Oliveira

Glaucio Antonio de Queiroz Oliveira, natural de Aparecida do Taboado/MS, iniciou na doutrina espirita aos 16 anos de idade, exercendo diversas atividades na casa espírita. Atualmente participa de grupos de estudos, grupos mediúnicos e possui obras literárias psicografadas.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como