Página InicialTextos EspíritasO insofismável díptico da vida orgânica

163 visualizações

O insofismável díptico da vida orgânica

agosto 24, 2019

A morte é uma ilusão, entre duas expressões da nossa vida

 “Seja a vida, seja a morte, seja o
presente, seja o futuro, tudo é vosso.”
– Paulo. (I cor., 3:22).

Segundo Humberto de Campos,  “(…) se a vida pode cerrar os nossos olhos e restringir a acuidade de nossas percepções, a morte vem descerrar-nos um mundo novo, a fim de que possamos entrever as verdades mais profundas do plano espiritual”.

Conforme entendimento de Meimei, “(…) a morte é uma ilusão, entre duas expressões da nossa vida”.

De forma superlativamente esclarecedora, em página de peregrina beleza, plena de requintado e profundo conteúdo filosófico, Joanna de Ângelis leciona, através da mediunidade abendiçoada de Divaldo Pereira Franco: “(…) a incerteza, quanto ao momento da ocorrência da morte, deve constituir para o homem a mais séria advertência a respeito da transitoriedade do corpo físico.

Dentro de cinco minutos, através de uma parada cardíaca; de cinco anos, em um acidente de veículo, ou de cinquenta anos por uma enfermidade de longo prazo, ninguém sabe quando acontecerá o desprendimento da alma em relação à matéria.

Um corpo juvenil, atraente e promissor, cede campo para que fique um ser caquético, deficiente físico e mental; a criança rica de energias deperece, ao tempo em que o enfermo desenganado recupera-se…

O Espírito é o que conta no processo reencarnatório. Os seus atos passados geram-lhe mecanismos de prolongamento, ou de abreviação da vilegiatura carnal.   Nenhuma exceção, porém, produzindo clima de privilégio, ante a morte.

A mente, refletindo o estado de evolução intelecto-moral, responde pela maneira como cada pessoa enfrenta a vicissitude do desgaste e o fenômeno da morte.

Morrer, portanto, é acontecimento inevitável. Bem morrer ou morrer bem, depende da conduta de cada indivíduo. Aqueles que vivem bem desfrutam dos favores terrestres, nem sempre morrerão felizes. Quantas pessoas se deixam desequilibrar pelos insucessos, que lhes cabia vencer, enfrentam a morte em estado de desventura. Somente quem soube aplicar o patrimônio do tempo com eficiência, bem morre, libertando-se e sendo ditoso…

Pensa na morte, como te preocupas com a vida.

Harmoniza-te ante a sua realidade, permanecendo preparado para a tua vez de atravessar o “Estige na Barca de Caronte”.

Se forem breves os teus dias terrestres, busca vivê-los com intensidade positiva e se te forem longos, utiliza-os com sabedoria. Esta incerteza de quando se dará e esta certeza de que a morte virá, são o díptico da vida orgânica, na qual movimentas.

Faze a luz do discernimento íntimo com o Evangelho de Jesus e, seja em que situação for, permanece em paz e feliz”.

Compreendendo perfeitamente os mecanismos utilizados pela vida para o progresso da criatura, num poema de exaltação à Imortalidade da Alma, escreveu o poeta Astrolábio Querido:

 Cai a sombra da morte no caminho
Mas, em vez da triste noite escura,
Surgem, na madrugada de ventura,
    Novo Céu, nova estrada, novo ninho”.

Rogério Coelho

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em
< https://osegredo.com.br/arrumei-as-malas-e-estou-de-partida/>. Acesso em: 24AGO2019.

Rogério Coelho
Rogério Coelho

Rogério Coelho nasceu na cidade de Manhuaçu, Zona da Mata do Estado de Minas Gerais onde reside atualmente. Filho de Custódio de Souza Coelho e Angelina Coelho. Formado em Jornalismo pela Faculdade de Minas da cidade de Muriaé – MG, é funcionário aposentado do Banco do Brasil. Converteu-se ao Espiritismo em outubro de 1978, marcando, desde então, sua presença em vários periódicos espíritas. Já realizou seminários e conferências em várias cidades brasileiras. Participou do Congresso Espírita Mundial em Portugal com a tese: “III Milênio, Finalmente a Fronteira”, e no II Congresso Espírita Espanhol em Madrid, com o trabalho: “Materialistas e Incrédulos, como Abordá-los?” Participou da fundação de várias casas Espíritas na Zona da Mata Mineira.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como