Página InicialEntrevistasEntrevista com Artur Valadares

95 visualizações

Entrevista com Artur Valadares

julho 30, 2017

Kardec encerra o último capítulo do livro A Gênese trazendo-nos a esperança de uma nova geração. Porém destaca que a mudança não exigirá absolutamente a renovação integral dos Espíritos. A Geração Nova se distinguirá pela inteligência e razão geralmente precoces, decorrente do adiantamento adquirido em encarnações pregressas.

Notadamente percebe-se hoje que muitos jovens encarnados surpreendem as gerações anteriores com seus ensinamentos e predisposição ao bem. Intensificam-se suas participações em movimentos sociais dignificantes, ações de caridade, estudos e ações voltadas ao amor que sensibilizam nossas esperanças em um mundo melhor, mesmo com a insistência de alguns em atitudes de derrocada moral.

Como exemplo de esperança desta nova geração, buscamos nas palavras de Artur Valadares, estudioso e expositor Espírita, esclarecimento para algumas questões que envolvem não só outros jovens, mas todos aqueles que buscam aprender com o Consolador Prometido.

A Agenda Espírita Brasil entrevistou Artur Valadares por meio de cinco perguntas, às quais, de maneira muito gentil e fraterna, concedeu-nos as respostas a seguir.

 

Agenda Espírita Brasil: Artur, a partir de que idade e qual(is) motivo(s) o levaram a estudar a Doutrina Espírita?

Artur Valadares: Nasci em berço espírita, frequentei a evangelização infantil, mas acabei me afastando da Doutrina durante a juventude. Retornei somente após a conclusão da graduação, em 2013, quando senti uma grande necessidade interior por buscar esse sentido maior para a existência que a Doutrina nos apresenta de maneira tão sublime. Sobretudo após a leitura dos livros “Paulo e Estêvão” e “Depois da Morte”, justamente nesse momento de busca interior, é que pude realmente despertar para a proposta renovadora do Evangelho e do Espiritismo. Só então passei a me dedicar com mais afinco aos estudos e às atividades na seara espírita.

 

Agenda Espírita Brasil: Ao estudar a Doutrina Espírita somos apresentados a diversos conceitos e esclarecimentos codificados pelo notável pedagogo lionês. Quando iniciou os seus estudos espíritas estes conceitos mostravam-se claros ao seu entendimento ou geraram dúvidas que demandaram uma atenção maior em sua leitura?

Artur Valadares: Os conceitos fundamentais que a Doutrina nos apresenta, como Deus, espírito, vida espiritual, reencarnação, entre outros, sempre me parecem naturais, como parte indissociável de minha visão da Vida e do Universo. Naturalmente, porém, uma visão mais aprofundada e detalhada de cada aspecto da Doutrina Espírita exigiu e tem exigido de mim um estudo mais dedicado e constante. Estudo esse, aliás, que jamais terá fim, uma vez que estudar o Espiritismo é, na verdade, buscar desvendar a Sabedoria e a Criação Infinitas de Deus.

 

Agenda Espírita Brasil: Em suas exposições percebe-se a naturalidade com a qual você apresenta, detalha e analisa diversos conteúdos constantes em variados livros da literatura Espírita. Muitas se julgam incapazes de armazenar tantas informações. Assim perguntamos como faz para estudar a Doutrina de maneira que consolide bem os conhecimentos?

Artur Valadares: Creio que uma boa dica que poderia compartilhar e que tem funcionado comigo é: não busque estudar para palestrar, mas sim para aprender, para se aperfeiçoar e para se encantar com a beleza e a perfeição da Obra Divina. Tudo, então, se tornará mais simples e natural.

 

Agenda Espírita Brasil: Assim como muitos jovens, sabemos que você possui atividades que envolvem as suas áreas profissional, acadêmica e pessoal. Logo, como você administra a sua agenda de tal forma que ainda consiga espaço para estudar a Doutrina e participar dos eventos do Movimento Espírita?

Artur Valadares: Neste caso, sempre me recordo da receita de Emmanuel ao Chico, que é também a que tenho buscado adotar, embora ainda com muitas limitações: “disciplina, disciplina, disciplina”. Definindo com clareza os horários de dedicação a cada atividade/estudo, aproveitando bem o tempo livre e diminuindo ou abrindo mão de algumas atividades do dia a dia que nos tomam um tempo precioso (excesso de sono, de tempo gasto nas redes sociais, de conversas infrutíferas, etc.), verificamos que nossas possibilidades de ação se ampliam significativamente.

 

Agenda Espírita Brasil: Gostaríamos que deixasse uma breve mensagem para os demais jovens desta “Geração Nova” que, assim como você, precisam cumprir as atividades deste mundo, mas já trazem, no íntimo, predisposições morais progressistas e aptas a secundar o movimento de regeneração. De que forma podem eles contribuir com a renovação moral da humanidade? Para muitos, o tempo parece se encurtar a cada dia em meio a tantas tarefas? O que fazer?

Artur Valadares: Quando falamos de renovação moral da Humanidade, devemos antes de tudo lembrar que o “todo” será sempre o reflexo da “parte” e que, portanto, não adianta aguardar um mundo renovado sem primeiro renovarmos o nosso próprio mundo interior. Além disso, nesse mundo de tanta velocidade e ação é imprescindível não nos esquecermos de que qualidade é muito mais importante que quantidade. É o que Jesus nos ensinou por meio do óbolo da viúva ou da lição dada a Marta. Também por isso um sábio nos disse que devemos estar muito atentos “ao vazio de uma vida muito ocupada”. Foquemos, assim, em fazer o melhor naquilo que nos propomos a realizar, no contexto em que estamos inseridos e de acordo com o nosso raio de ação, porque do aparente pouco que ofertamos ao Mestre, como na lição da multiplicação dos pães, Ele será sempre capaz de retirar o muito para nós e para os que nos cercam.

 

Conselho Editorial da Agenda Espírita Brasil

Conselho Editorial
Conselho Editorial

Conselho Editorial é composto por 5 membros que revisam e avaliam tudo que é publicado neste site.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como