Página InicialTextos EspíritasExpiação ou regeneração?

129 visualizações

Expiação ou regeneração?

março 22, 2017

Eram dois guichês bancários do tempo antigo, co­mo gaiolas de fortes grades, com pequena abertura para atendimento do público.

Num deles trabalhava Tobias, um mulato forte, atarracado, de voz grossa, conversador, de cabeça tão cerrada à compreensão dos mecanismos da Vida quanto o cubículo onde passava os dias a contar dinheiro.

Do outro lado Jesuíno, lidador espírita, que não de­sanimava no propósito de despertar o companheiro para as realidades da jornada humana.

– A Vida não é um simples acidente biológico, meu amigo. Existe um planejamento divino. Fomos criados para atividades muito mais importantes que a mera au­tenticação de recebimentos e pagamentos ou a indolên­cia dos fins de semana.

– Oh! Oh! Oh! – ria Tobias, com sua entonação tonitruante – pelo menos é mais tranquilo. Deus planejou mal o nosso mundo. Há muita bagunça, principalmente nos tempos atuais. Deixe-me no meu cantinho. Quero sossego.

– Você usa uma perspectiva materialista. É preciso ver além das aparências. Se entrarmos numa casa em reformas parecerá tudo muito confuso. No entanto, ela está sendo melhorada. É o que acontece com a Terra.

– Eta reforma demorada! Desde sempre há muito ódio, muita agressividade nas pessoas! Se Deus é a supre­ma bondade, como você propala, seus filhos não herdaram a mesma virtude…

– O Bem existe embrionário em nós, qual semente di­vina. Ocorre que entre o embrião e o fruto, entre a vo­cação e a realização, há o esforço que nos compete, por­quanto Deus não nos fez autômatos. Somos Espíritos em evolução. Perfectíveis mas não perfeitos.

– Se é assim, por que prevalece o mal na Terra?

– Ele apenas aparece mais, como o instru­mento desafinado numa orquestra. Vivemos num pla­neta de expiação e provas, habitado por Espíritos rebeldes e agressivos, que ainda não entraram em compasso com as leis divinas. Fazem barulho… Mas há, também, muita gente situada numa faixa de regeneração. São Espíritos que cumprem seus deveres, que levam a existência a sé­rio, procurando fazer o melhor, no esforço por sobreporem-se às suas limitações.

– Oh! Oh! Oh! Quimeras!… Você é muito ingênuo, Jesuíno. A bondade é um manto de hipocrisia que enco­bre o egoísmo humano. Todos são bons enquanto não pisam em seus calos ou surjam interesses pessoais. Então mostram o que está em seu íntimo. Digo-lhe mais: se fo­mos criados para o Bem, como você diz, não estamos nem em expiação nem em regeneração. Somos apenas Espíritos com defeito de fabricação!

Tobias seguia assim, impermeável à conceituação espírita.

Certo dia, ao final do expediente, pediu ao compa­nheiro:

– Por favor, Jesuíno, venha ao meu guichê.

– O que houve, rapaz? Você está tão pálido que até mudou de cor. Ficou branco!

– Não brinque. É sério. Estou com uma diferença astronômica. Meu salário de seis meses!

Jesuíno efetuou cuidadosa verificação. Efe­tivamente havia numerário a menor.

– Sinto muito, Tobias. Alguém ficou com esse di­nheiro.

– Estou perdido! Não tenho meios para a repo­sição.

– Posso emprestar-lhe uma parte. Mas há uma espe­rança, entre duas opções: se quem levou o dinheiro for um Espírito em regeneração ele o trará de volta. Se esti­ver em expiação prepare-se para pagar.

Tobias passou uma noite horrível, perturbado com o acontecimento. No dia seguinte, tão logo o Banco abriu, entrou uma simpática velhinha que se dirigiu ao seu guichê.

– Moço, creio que o senhor cometeu um engano ontem. Pagou bem mais que o valor de meu cheque. É um di­nheirão. Só quando cheguei em casa percebi. Vim devol­ver a diferença.

Tobias não se conteve, fazendo ecoar pela agência bancária seu vozeirão, a proclamar eufórico:

– Jesuíno! Jesuíno! É um Espírito em regeneração! Regeneração, meu amigo! Viva a evolução!

Finalmente começara a assimilar o Espiritismo.

Richard Simonetti

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em <http://www.doznews.com/world/20-europe/567-across-europe-more-people-are-dying-than-being-born>. Acesso em: 22MAR2017.

Richard Simonetti IN MEMORIAM
Richard Simonetti IN MEMORIAM

Richard Simonetti é de Bauru, Estado de São Paulo. Nasceu em 10 de outubro de 1935 e Desencarnou em 03 de Outubro de 2018. De família espírita, participou do movimento desde os verdes anos, integrado no Centro Espírita Amor e Caridade, onde desenvolveu largo trabalho no campo doutrinário e filantrópico. Orador e Escritor espírita, teve mais de cinquenta obras publicadas.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como