Página InicialTextos EspíritasSigamos para o alto, amando e servindo sempre!

100 visualizações

Sigamos para o alto, amando e servindo sempre!

fevereiro 11, 2017

É chegado o momento de nos empenharmos em descobrir novos horizontes na excelência que alcançamos na grande caminhada rumo aos cimos dos conhecimentos científicos. Mas, a fim de que o conhecimento adquirido nas nossas experiências frutifique em talentos de paz e progresso, a benefícios daqueles que nos seguem na retaguarda, não podemos prescindir do amor que sabe penetrar as obscuridades do caminho, de modo a superá-los com segurança.

Para que sejamos capazes de alcançar a difícil vitória sobre nós mesmos, torna-se imprescindível entendamos o quanto antes que egoísmo e isolamento, não podem participar dos nossos planos de reforma íntima, é necessário nos disponhamos ao trabalho no bem, exercitando a caridade, única porta de saída par o encontro da “salvação”, semeando dessa forma a boa semente, garantindo proveitosa colheita futura na construção e desenvolvimento da própria felicidade.

“Somente acreditando nas próprias possibilidades e empenhando-se por vivê-las, apesar dos obstáculos que surgem, é que se atinge com êxito a viagem interior, o auto descobrimento e as técnicas que podem ser aplicadas para auferir os benefícios dessa realização.

Alcançado esse estágio, surge a vontade da libertação das coisas, das cadeias frágeis que atam aos condicionamentos passados, que pareciam oferecer segurança, em uma existência física que se interrompe a qualquer momento, mas que parece impor necessidades de fixação, que não vão além de quimeras.

Todos os pertences valem o preço que lhes são atribuídos, devendo ser considerados de menor importância, embora a sua momentânea utilidade. A libertação dos pertences é momento de alta magnitude para a harmonização psicológica em relação à vida, seja no corpo ou fora dele. Á vida interior implícita, quando conquistada, ressurge no campo das formas em manifestação explícita. O ser se apresenta total, livre de impedimentos, rico de aspirações, sem conflitos, sem queixas; pleno, portanto”. (1)

A verdade é joia brilhante como o Sol e sólida como o amor, garantindo o bem e a paz comum, e precisa ser bem compreendida para diluir-se em benefício da sociedade e não venha a cegar as criaturas irmãs com o seu poder e esplendor, é importante não descuidemos de amar e auxiliar os ignorantes e equivocados que encontremos, a fim de que a luz que já nos ilumina o caminho, não se torne estéril, destrutiva ou inútil.

As descobertas científicas da ciência de curar utiliza o remédio em doses justas no combate à enfermidade, o professor dedica-se ao trabalho de acordar o cérebro da criança para o conhecimento, e o artista golpeia o mármore com cuidado e carinho na elaboração da obra-prima. Assim sendo, precisamos entender que no caminho do nosso progresso intelectual, moral e espiritual, a sabedoria precisa aliar-se à caridade pura para se tornar motivo de felicidade, pois, a caridade é exatamente o amor em ação.

Urge assim, usemos a lâmpada viva da verdade para iluminar com ela a estrada de nossa própria ascensão, e não esqueçamos jamais dos exemplos do Mestre de todos nós Jesus de Nazaré, que veio até nós para auxiliar e servir, sem se deixar envolver por nossas sombras, soerguendo-nos da treva para o campo ilimitado e sublime da Luz.

Francisco Rebouças

Referências Bibliográficas:
(1) Franco, Divaldo. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Livro: Vida – Desafios e Soluções. Cap. Vida Interior.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em < https://www.goodfon.su/wallpaper/sunrise-dawn-road-sun-doroga.html>. Acesso em: 08FEV2017.

Francisco Rebouças
Francisco Rebouças

Pós-Graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos veículos de divulgação espírita no Brasil, Expositor Espírita, criador do programa: "O Espiritismo Ensina".

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como