Página InicialTextos EspíritasCom que asas eu vou?

89 visualizações

Com que asas eu vou?

abril 23, 2016

 

angela-maria-telles“Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência,
para conhecimento do mistério de Deus, Cristo, em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.”

                                             Colossenses 2, 2-3

 

O sentimento e a sabedoria são as duas asas com que a alma se elevará para a perfeição infinita.

“Neste outro lado da vida, a vossa posição cultural é considerada como processo, não como fim” [1].

Todo o conhecimento adquirido ao longo de nossa vivência nos bancos escolares da vida material é modificado todos os dias de acordo com as diferentes explicações e ensinamentos didáticos que recebemos.

O conhecimento divino é puro e depois de assimilado jamais poderá ser retirado. Ele é armazenado pela alma ao longo do seu caminho evolutivo.

A razão é uma base indispensável, mas só o sentimento cria e edifica.

Sem a luz divina da fé a razão quer ter a força total, quer ser a verdadeira criadora e dominadora do universo.

Para progredirmos precisamos do sentimento e da sabedoria.

É imprescindível reconhecer a supremacia do sentimento.

Nosso desenvolvimento intelectual sem a moral pode nos facultar inúmeras quedas; quedas estas que nos farão repetir ao longo de diferentes experiências reencarnatórias os mesmos exercícios, as mesmas lições, até que consigamos uni-los, e mais que isso, avançar mais moralmente, visto que esse progresso jamais será excessivo e nos carregará das energias evolutivas.

“O cérebro humano é um aparelho frágil e deficiente, onde o Espírito em queda tem de valorizar as suas realizações de trabalho” [2].

A decadência intelectual pode prejudicar o equilíbrio do mundo, devido a isso, observamos na paisagem político-social da Terra as aberrações, os extremismos, operando a inversão de todos os valores [3].

O dinheiro e a posição de destaque na sociedade, o desenvolvimento intelectual, são lutas que exigem muita persistência devido a grande dificuldade que lhes é exigida.

O Espírito quando encarnado fica com sua visão embaçada, esquecido dos motivos que o trouxeram para mais um exercício de aprendizado, fica iludido e ludibriado com suas conquistas no campo da intelectualidade e envaidecido de si mesmo aniquila suas intenções mais puras. Portanto, os intelectuais do mundo devem buscar, espontaneamente, na fonte do conhecimento doutrinário, os benefícios de sua iluminação.

Na vida não basta saber. É imprescindível compreender [4].

Podemos conquistar inúmeros títulos acadêmicos, sermos doutores em leis, ciência, tecnologia, mas, somente nosso esforço próprio aperfeiçoará nossa alma para a compreensão de Deus.

O que crê, apenas admite; mas, o que se ilumina vibra e sente [5].

O trabalho de iluminação pertence a cada um. Contaremos, sempre, com a presença amiga e inspiradora de nossos amigos da espiritualidade, mas, não poderemos esperar que viessem deles o aprimoramento e o discernimento de nossas tarefas diárias. Voltados para a sabedoria de Deus não nos faltará recursos, em tempo algum, para sermos agraciados pela inspiração que vem de Sua Bondade infinita.

Com a disciplina dos sentimentos, com o manejo indispensável do nosso egoísmo, com o trabalho secreto e silencioso para aniquilar nossas paixões, vamos colecionando subsídios para o início do trabalho da iluminação própria.

“Esforçando-te por superar dificuldades e contratempos, nas áreas da reencarnação, recorda o patrimônio das bênçãos de que dispões afim de que os dissabores e empeço educativos da existência não te sufoquem as possibilidades de trabalhar e de auxiliar” (6).

Com que asas eu vou?

Para adentrarmos na espiritualidade precisamos voar com as asas divinas da sabedoria e do amor!

Que a paz de Jesus esteja com todos.

Ângela Telles

pticy-krylya-hvost-cvety-lug

Referências:
(1) Emmanuel (Espírito), psicografia de Francisco Cândido Xavier. O Consolador. 29. ed., 2.imp. Questão 197. Brasília:FEB, 2015;
(2) …Questão 205;
(3) …Questão 207;
(4) …Questão 213;
(5) …Questão 220;
(6) Emmanuel (Espírito), pela psicografia de Francisco Cândido Xavier. Rumo Certo. Brasília: FEB.

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em
<http://www.goodfon.su/download/pticy-krylya-hvost-cvety-lug/1280×720>.
Acesso em: 23ABR2016.

Ângela Maria Telles
Ângela Maria Telles

Estudiosa da Doutrina Espírita desde a adolescência, trabalha no Grupo Espírita Francisco Xavier em Porto Alegre/RS, atuando como Médium , Palestrante e Facilitadora do estudo da Doutrina Espírita. Profissionalmente atua como Cirurgiã Dentista.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como