Página InicialTextos EspíritasII Parte – Tentações

87 visualizações

II Parte – Tentações

fevereiro 17, 2015

AntnioCarlosNavarro2As tentações sofridas pelo Senhor Jesus estão descritas em Mateus 4:3 a 11 (1), e  a primeira tentação é:

“Então o diabo disse a Jesus: Se és filho de Deus, diz para que estas pedras se tornem pães. Ele, respondendo, disse: Está escrito: Não somente de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.”

Segundo o relato do evangelista o Senhor Jesus acabara de vivenciar quarenta dias de meditação, em jejum, no deserto, portanto estaria em condições físicas precárias necessitando de alimentação material em caráter de urgência.

O equilíbrio do Senhor Jesus frente a inanição e o controle das funções fisiológicas é espetacular e nos remete ao entendimento de que sempre, e em qualquer condição, deveremos nos alimentar, prioritariamente, com o que vem de Deus, fonte inesgotável para satisfação das necessidades espirituais de todos nós.

A alimentação física é necessária, mas não maior do que a alimentação espiritual.

O evangelista descreve, em seguida, a segunda tentação:

“Então o diabo o levou à cidade santa, o colocou sobre o pináculo do templo, e lhe disse: Se és filho de Deus, lança-te para baixo, pois está escrito: Ele dará ordens aos seus anjos a teu respeito, e sobre as mãos irão te suster, para que não tropeces em nenhuma pedra. Jesus lhe disse: Novamente, está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.”

O ensinamento desta tentação pode ser deduzido como sendo a confiança que devemos ter em relação a Divina Providência, que não permite que injustiças e maldades que não devemos passar aconteçam, e também a desnecessária atitude de exposição aos riscos da vida só para provarmos que somos protegidos com exclusividade, ou especialmente corajosos e especiais diante da humanidade.

Por último, eis a terceira tentação:

”Novamente, o diabo o levou a um monte muito alto, e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E lhe disse: Tudo isso te darei, se, prostrado, me adorares. Então Jesus lhe disse: Vai-te, Satanás, pois está escrito: Adorarás o Senhor, teu Deus, e somente a ele prestará culto.”

Vivemos no mundo material, mas nossa essência é espiritual, e em função do estágio evolutivo em que nos encontramos, facilmente nos deixamos levar pelas necessidades materiais, pelas riquezas e pelas glórias resultantes das lutas humanas.

A figura do diabo, e também de Satanás, representa o poder que o mundo material exerce sobre nós, distraindo-nos da condição de filhos de Deus, que é a Causa primeira de todas as coisas, e Inteligência Suprema do Universo.

Será preciso então, como já se disse, aprendermos a estar no mundo, sem ser do mundo, utilizando adequadamente as possibilidades materiais que estão sob nossa guarda, tirando todo o proveito possível do mundo material em benefício da nossa condição de espíritos em evolução.

Pensemos nisso.


Navarro

 

REFERÊNCIA:
1 – Novo Testamento, Tradução de Haroldo Dutra Dias, 1ª Edição

NOTA DO EDITOR:
Imagem em destaque disponível em <http://radionajua.com.br/noticia/variedades/variedades/tentacoes-de-cristo/17982/under.php>. Acesso em: 17FEV2015.

Antônio Carlos Navarro
Antônio Carlos Navarro

Estudioso e palestrante espírita. Trabalhador do Centro Espírita Francisco Cândido Xavier em São José do Rio Preto - SP

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como