Página InicialTextos EspíritasE as virtudes do Espírito?

99 visualizações

E as virtudes do Espírito?

janeiro 29, 2015

francisco_rebouçasA humanidade dos dias da atualidade, seduzida pelas ambições desmedidas do poder e da riqueza capazes de nos proporcionar luxo, popularidade, prazeres etc., vive exclusivamente voltada para a satisfação da fantasia pessoal de seus componentes que passam pela vida, adormecidos e descuidados de seus graves compromissos assumidos perante o mundo espiritual.

Referem-se à vida espiritual como sendo de secundária importância, achando que podem a qualquer instante de posse dos bens materiais, solucionarem as situações íntimas de angústia e insegurança, e tantas outras, colocando todas as suas emoções e pensamentos no exclusivo objetivo de adquirir e acumular valores externos, com grande prejuízo para a sua harmonia interna.

Concentram suas preocupações e anseios nos valores materiais e nos resultados imediatistas de suas posses, supondo-se equivocadamente pessoas especiais, imunes ao sofrimento, às aflições e acontecimentos desagradáveis da vida de qualquer ser humano.

Não se dão conta de que também estão sujeitos aos efeitos dos fenômenos biológico, e ainda das ocorrências de fundo moral que nos visitam inesperadamente, quando não é a presença da própria morte nos privando da faculdade do corpo físico, ou de sua passagem por nosso reduto de afeições levando alguém muito querido que conosco habita o mesmo lar.

Seguem em busca do jogo das ilusões, utilizam todo tempo disponível na conquista do poder e do prazer, esquecidos de qualquer compromisso de ordem moral elevada para com a vida, que pacientemente os espera inflexível para convocá-los no momento certo à realidade inevitável.

Pensam esses nossos irmãos que a alegria de que desfrutam momentaneamente não terá mais fim, e que jamais perderão as vantagens adquiridas, esquecidos dos excessos cometidos com a organização física que estará sem dúvida muito mais debilitada em razão do repouso não respeitado, da alimentação nem sempre adequada, do álcool e do fumo que lhe trouxeram sequelas muitas vezes irreparáveis etc., resultado da pobre e equivocada capacidade de visão e de respeito pela própria vida.

Convocados, porém, pelos mecanismos das Leis divinas e universais para o devido reajuste no caminho da evolução do ser imortal, para enfrentarem os embates da escada evolutiva através das ocorrências menos agradáveis do dia a dia, apresentam-se desestruturados, desequilibrados e desequipados, caindo na amargura, na revolta, no medo ou então, partem em fuga desesperada procurando dessa forma evitar os novos desafios.

Quando não lhes é mais possível fugir caem derrotados, desalentados com hostilidade, violência, insensatez e o resultado é sempre negativo e infeliz. Grande falta faz o conhecimento e a vivência dos ensinamentos de Jesus à criatura no atual momento da nossa sociedade, pois confundida ou adulterada na sua forma inicial, representada hoje por fórmulas esdrúxulas ou verbalismos vazios de significado e conteúdo espiritual, é divulgada e aceita por muitos incautos que tudo acatam sem uma análise mais profunda e raciocinada que de antemão muitas dores evitaria. A nobre lição do amor é a única capaz de largamente divulgada em palavras, atos e gestos, alterar a conduta moral dos seres, proporcionando-lhes felicidade.

Na falta da verdadeira mensagem que só o amor irradia, há muita alegria ruidosa, incontáveis expressões festivas, exibição de gozos, mas muito pouca harmonia nos seres humanos, que mesmo cada vez mais desenvolvidos em inteligência, mais sofrem com os conflitos do sentimento, visto que nem sempre a inteligência é usada para o lado do bem, do positivo, muitas das vezes é utilizada na expansão do mal, do sofrimento, criaturas ricas de bens materiais mas vazias de valores morais deambulam em todas as direções perdidos do verdadeiro sentido de sua existência, embriagam-se nos vícios ou embarcam nas utopias para fugirem de si mesmos e dos outros.

Jesus nosso modelo e guia nos envia neste momento tão grave da sociedade humana, o Consolador prometido por ele, para que através de seu enviado especialmente preparado para tão grande evento, codificar o Espiritismo como providência divina do nosso Pai generoso à Terra aflita e tão carente de orientação, oferecendo ao mundo, diretrizes seguras para construirmos a paz.

É inevitável, porém, que haja um despertamento da humanidade para seus postulados que nos convidam a buscar urgentemente os valores do Espírito imortal, a fim de que o homem realmente encontre dentro de si mesmo as razões para ser alegre, otimista, confiante e feliz.

Francisco Rebouças.

Imagem em destaque disponível em <http://namiradaverdadeboanova.blogspot.com.br/2013/06/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x_29.html#.VMnN3mjF8Z4>. Acesso em: 28JAN2015.

Francisco Rebouças
Francisco Rebouças

Pós-Graduado em Administração de Recursos Humanos, Professor, Escritor, Articulista de diversos veículos de divulgação espírita no Brasil, Expositor Espírita, criador do programa: "O Espiritismo Ensina".

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como