Página InicialTextos EspíritasO que Herodes quer saber?

137 visualizações

O que Herodes quer saber?

janeiro 11, 2015

jane-maiolo-300x318

E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. Tendo ouvido isso, alarmou-se o rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalém; então, convocando todos os principais sacerdotes e escribas do povo, indagava deles onde o Cristo deveria nascer.”[¹]

Durante dois mil anos a comunidade cristã comenta o nascimento de Jesus, o Cristo. Encarado por uns como episódio místico, por ​outros como fato alegórico, por ​muitos como lenda, por ​quase todos como o maior acontecimento de toda a história da Terra. Muitos estudiosos dedicam parte das suas existências tentando encontrar provas científicas que atestem uma possível fraude histórica a respeito do nascimento do Cristo.

Mas, a Humanidade prossegue altiva, mergulhada nas pesquisas científicas, históricas, geográficas, arqueológicas sem se dar conta da grandiosa transformação real e marcante que a presença física e espiritual d’Ele causou e ​ainda ​causa entre nós. Onde haveria de nascer o Cristo? Quer saber Herodes. A dúvida, nimbada de medo, era talvez sustentada pela insegurança e neurose de um soberano que temia a perda do trono para um legítimo descendente real.

A palavra Jesus provém do termo “Yeshua”( forma alternativa de Yehoshua) significando “salvar” e é considerada , ainda,  uma forma reduzida (pós-exílio babilônico) do nome de Josué que significa “Deus’ (YHWH) salva”, lembrando aqui que há o termo grego “Iesous” correspondente ao Yeshua hebraico. Já o termo grego “Cristo” é correspondente a “ungido” em hebraico, assim sendo, aplicada a Jesus ganha o sentido de o Esperado ou o Enviado de Deus.

Onde haveria de nascer o Cristo? Quer saber Herodes. Onde esperar a Salvação ?

O nascimento de Jesus estabelecera uma nova era, constituíra novas perspectivas, magnas esperanças, intensas alegrias. Com Ele esperançosos recomeços, auspiciosas possibilidades, sublimes amanheceres.

Mas onde haveria de nascer o Cristo?

…Porque não havia lugar para Eles na hospedaria.”[²]

Nossos hotéis, hospedagens, estalagens, hospedarias e pensões estão lotados. Não há lugar para Ele nascer! Mergulhados nos problemas do ser, do destino e da dor esquecemos de vislumbrar a possibilidade do nascimento do Cristo em nós.

Para ser a nossa Salvação Ele tem que ser vivido por nós. Temos que hospedá-Lo no coração. Não importa qual a pousada, se uma choupana, se um palácio, ou se numa simples manjedoura.O que vale é abrigá-lo. Imperioso refletir que esses locais são estados vibratórios da alma e não espaços físicos.

A Doutrina Espírita no seu tríplice aspecto: Ciência, Filosofia e Religião nos ensina a compreender o verdadeiro sentido do nascimento de Jesus, pois com a Ciência Espírita dilatamos nossos sentidos, com a Filosofia Espírita aprendemos a dialogar e a aprofundar nosso raciocínio e com a religiosidade oferecida pelo seu conteúdo moral verticalizamos nossos sentimentos e compreendemos a preciosidade da fé raciocinada, meditada, sentida e vivida.

Onde haveria de nascer o Cristo? Quer saber Herodes.

Negamos o nascimento do Cristo quando somos indiferentes à dor do próximo, quando paralisamos nossas ações no bem, quando mutilamos nossos gestos de fraternidade ou quando amputamos nossas realizações solidárias. Negar o nascimento do Cristo é negar o nosso retorno à casa do Pai.

E Movido pelo Espírito, foi ao templo; e, quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a Lei ordenava, Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo: Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra; porque os meus olhos já viram a tua salvação”.[³]

Possamos todos nós passar pela vida e dizer tal qual o velho Simeão em Jerusalém que não passaria pela morte antes de ver o excelso Senhor.

Referências bibliográficas:
(1)  (Mateus 2:1-4).
(2) (Lucas 2:7).
(3) (Lucas 2:27-30).

Jane Maiolo
Jane Maiolo

Professora de Ensino Fundamental, formada em Letras e pós-graduada em Psicopedagogia. Dirigente da USE Intermunicipal de Jales. Colaboradora da Sociedade Espírita Allan Kardec de Jales. Pesquisadora do Evangelho de Jesus. Colaboradora da Agenda Espírita Brasil. Apresentadora do Programa Sementes do Evangelho da Rede Amigo Espírita.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como