Página InicialNotíciasEspaço para a simplicidade

80 visualizações

Espaço para a simplicidade

julho 9, 2014

guatemala

“Antonio Cesar Perri de Carvalho

30/06/2014 08h34 – Atualizado em 30/06/2014 08h36

Espaço para a simplicidade

Desde nossa ação espírita inicial, na adolescência e juventude, tivemos oportunidade de nos integrar em obra assistencial e atividades doutrinárias, então na periferia de nossa terra natal. Evidentemente que, além inesquecível, é uma experiência de singular importância. Ao longo do tempo, acompanhamos atividades muito singelas de Chico Xavier, em Uberaba, principalmente nos atendimentos da chamada “peregrinação”. Surgiram ocasiões de visitarmos grupos muito simples como em Manaquiri (Amazonas) que, à época funcionava numa choupana tipo indígena, iluminada por fogueira próxima.

Nos últimos dias de junho, fomos brindados com o momento de atuação no IV Congresso Espírita Guatemalteco, realizado na cidade de San Marcos, já na região dos altiplanos daquele país. O trabalho de muitas décadas da família Bravo junto à Cadena Heliosophica Guatemalteca (membro do CEI) enseja um contato direto com o povo de origem indígena que habita as montanhas. Aliás, como descendentes dos Maias, tradicionalmente compreendem a imortalidade e a comunicabilidade dos Espíritos. São extremamente simples e vivem dos cultivos serranos. Nas visitas periódicas que a “Cadena” promove à região do altiplano, como agora no Congresso que foi efetivado na região deles, muitos chegam a pé, após quilométricas caminhadas nas montanhas. Usam trajes típicos, como as mulheres trazendo as crianças menores amarradas em suas costas, e com a presença de toda família. Destacamos a simplicidade, a receptividade e a disciplina deles.
Ao conversarem conosco se mostram tão humildes e gratos que nos colocam numa posição incômoda, como se fossemos “semi deuses”. Que ironia!, pois eles é que estão na posição de autênticas “grandes pessoas”…

No evento, todos receberam e levaram para seus lares livros espíritas, editados em espanhol, doados pela Mensaje Fraternal/IDE e pelo Conselho Espírita Internacional.

Esses recentes episódios guatemaltecos nos fortalece o propósito de rememorar no Movimento Espírita o atendimento aos simples. Há coerência com a Diretriz 1 do “Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro”, que deixa claro o objetivo de se difundir o pensamento espírita a todas as faixas sociais.

Em nível de ações federativas, há a experiência do “Projeto de Interiorização”, com ênfase à necessidade do atendimento dos centros espíritas mais simples e distantes, assuntos tratados e informados nas Reuniões do CFN da FEB nos anos de 2009 e 2010. No ano seguinte, o CFN aprovou o projeto do Seminário Integrado “Ações de Acolhimento, Consolo e Esclarecimento no Centro Espírita”, que foram efetivados nas Reuniões das Comissões Regionais do CFN durante o ano de 2012. Mas, sem dúvida, há necessidade de uma releitura de todas as propostas de programas e de cursos. Entendemos que a adequação aos momentos atuais dos exemplos de vivência da paz, do bem e da simplicidade devem inspirar as realizações do Movimento Espírita, inclusive nas possibilidades para a revisão de algumas estratégias, posturas e para se ampliar o acolhimento dos simples. Exemplos nobres dos primitivos cristãos e de Francisco de Assis merecem reflexões.1

Na atualidade, vivenciamos uma nova oportunidade para se reacender a mensagem do Cristo: “[…] o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito.”2 Como depositários da mensagem da Doutrina Espírita compete-nos a concretização do delineamento da “Missão dos Espíritas”: “Ide, pois, e levai a palavra divina: aos grandes que a desprezarão, aos eruditos que exigirão provas, aos pequenos e simples que a aceitarão.”3

Ciudad de Guatemala, 30/6/2014.

Fontes:

1. Perri de Carvalho, Antonio Cesar. Acolhimento dos simples. Reformador, fevereiro de 2011.

2. João, 14: 26.

3. KARDEC, Allan. O Evangelho segundo o Espiritismo. Trad. Bezerra, Evandro N. 1ª ed., Rio de Janeiro: FEB, 2008. Cap. XX , item 4.

Antonio Cesar Perri de Carvalho é presidente da Federação Espírita Brasileira.

Foto: Nativos do altiplano no IV Congresso Espírita Guatemalteco”

Disponível em <http://www.febnet.org.br/blog/geral/espaco-para-a-simplicidade/>. Acesso em: 09Jul2014.

 

Márcio Costa
Márcio Costa

Membro do Conselho Editorial da Agenda Espírita Brasil, atua na divulgação da Doutrina Espírita escrevendo textos e realizando palestras.

Deixe aqui seu comentário:

Divulgue seu evento conosco.
É rápido, fácil e totalmente gratuito!

+ Clique e saiba como